Bioimpressão 3D de alimentos.

É comum vermos diversas peças esculpidas em plástico que as impressoras 3D estão fazendo com um nível de detalhe fantástico. Agora a bioimpressão de alimentos é algo novo no mercado, que vem crescendo cada vez mais com novas pesquisas.

Atualmente o que se tem disponível no mercado de alimentos é a bioimpressão de formatos inusitados e divertidos de biscoitos, doces e massas, além de coberturas de tortas com desenhos personalizados. Ou seja, uma formulação base conhecida dando um design novo a um produto. Geralmente se empregam ingredientes como glacê, queijo, húmus, massas e chocolate.

Veja o vídeo abaixo com exemplos de bioimpressoras:

 

O processo consiste basicamente na extrusão de um polímero alimentício tornando-o semissólido. Posteriormente esse material é expelido por uma cabeça móvel, solidificando-se quase que imediatamente, unindo-se às camadas anteriores do produto.

A impressão de alimentos em 3D ainda possui muitas limitações. Alguns produtos como o queijo são mais “fáceis” de fabricar do que frutas, vegetais e carnes. Quanto maior a organização da estrutura do tecido, mais complexo será a sua reprodução em laboratório.

O tema de bioimpressão de alimentos é tão atual que em junho de 2017 ocorreu a 3ª edição européia da “3D Food Printing Conference” na Holanda.  O evento reuniu mais de 300 participantes e palestrantes, que compartilharam suas experiências e opiniões sobre os últimos desenvolvimentos em impressão de alimentos 3D, agricultura vertical, agricultura inteligente e alimentação saudável. Portanto, estou falando de negócios muitos promissores.

Chegará o tempo que poderemos cantar para a bioimpressora: “Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles em um pão com gergelim!!”.

Quais as vantagens desse novo jeito de produzir alimentos?

  • Produção de comida mais personalizada com o perfil do consumidor, inclusive vegetarianos;
  • Redução de gastos com plantação em lavoura e criação de animais;
  • Menor risco de contaminação microbiológica;
  • Menor desperdício de alimentos;
  • E principalmente, maior fonte de produção de alimentos no mundo.

Fonte: Inova

Carregando...